APAMVET

Boletim APAMVET, v. 10, n. 2 (2019)


A Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP comemora este ano o 100º aniversário do curso que deu origem à Faculdade

Lançamento do livro Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo: 100 anos de história (1919-2019). Com 256 páginas, traz à luz importantes fatos sobre a trajetória do segundo curso de Medicina Veterinária mais antigo do país.


Colheita e envio de material na oncologia veterinária: sua importância no tratamento e prognóstico do paciente oncológico

Definir o diagnóstico e realizar a escolha de tratamento apropriado para pacientes oncológicos é sempre algo desafiador. Um entendimento da heterogeneidade deste processo, dos tipos celulares associados e o conhecimento de indicadores prognósticos podem ser úteis e levar a decisões vitais de acordo com o paciente. Em uma abordagem multidisciplinar várias técnicas de diagnóstico: citológico, histológico, imuno-histoquímico e histoquímico, são muitas vezes necessárias e devem ser incluídas para a melhor assistência a alguns pacientes


Disfunção da Pars Intermédia da Pituitária (PPID) em equinos – em ascensão mas ainda pouco conhecida

A disfunção da Pars intermédia da pituitária (PPID), também conhecida como Síndrome de Cushing, é uma doença degenerativa dos neurônios dopaminérgicos afetando a Pars intermédia da glândula pituitária ou hipófise e está relacionada à idade em equinos. Muitos pacientes vem a óbito devido ao diagnóstico tardio, cronicidade da doença e ineficiência do tratamento em casos avançados.


Pensamento crítico em sala de aula

Neste texto são abordados a definição de pensamento crítico e suas características, sua importância para o aluno de graduação e para o profissional recém-formado, a necessidade de planejamento e estruturação de atividades para colocá-lo em sala de aula e a dificuldade de fazê-lo naturalmente.


Peste Suína Africana

A Peste Suína Africana (PSA) é uma doença infecciosa de etiologia viral exclusiva da espécie suídea. Pode se apresentar tanto como um quadro superagudo como de uma forma clinicamente não aparente, com animais caracterizados como portadores sãos. A PSA causa altíssimo prejuízo econômico, o vírus é resistente a amplas variações de pH e pode permanecer viável na pele por quase um ano.


Profilaxia da Peste Suína Africana e emergência para casos de aparecimento de surto

A profilaxia da Peste Suína Africana (PSA) requer conhecimento de sua epidemiologia, que é o estudo dos mecanismos de transmissão em determinada área geográfica e os respectivos meios de profilaxia. Significa conhecer o caminho que o vírus percorre na população de animais suscetíveis para se perpetuar como espécie


Proteína C-reativa nos processos inflamatórios agudos e nas doenças infecciosas caninas

A PCR vem sendo utilizada como um parâmetro auxiliar de diagnóstico e de monitoramento de inúmeras doenças inflamatórias em cães, sendo que o seu nível no soro sanguíneo está geralmente interligada com o grau de desenvolvimento e evolução da atividade do processo patológico. Em outra alteração clínica, a PCR em concentrações séricas com aumento significativo pode indicar um quadro de anemia progressiva em cães e com isso alertar o clínico sobre a gravidade da enfermidade


Uso de pele de tilápia (Oreochromis niloticus) em acidentes por queimadura em animais selvagens

Objetivou-se com esse trabalho mostrar uma nova técnica para tratamento de queimadura em animais selvagens, a pele de tilápia (Oreochromis niloticus) é uma fonte de biomaterial para epitélios que sofreram atritos com altas temperaturas. A pele da tilápia por ter características físicas como resistência à tração e altas concentrações de ômega 3 e colágeno, e o seu uso tem demostrado pontos positivos para redução do tempo de cativeiro de animais selvagens que sofreram queimaduras.