APAMVET

Boletim APAMVET, v. 11, n. 1 (2020)


Gerenciamento de resíduos de serviço de saúde na medicina veterinária

Um dos resíduos que são gerados na medicina veterinária, são os dos serviços de saúde veterinária (RSSV). Os RSSV devem receber cuidado especial devido à capacidade de infectar seres humanos, animais e contaminar o ambiente, principalmente no meio rural. O gerenciamento de RSSV é importante para mitigar impactos ambientais, sanitários e promover a economia circular. Na produção animal, ainda é realizado de forma insatisfatória e a implantação de um plano de gerenciamento de RSSV é essencial para que os objetivos ambientais, sanitários, econômicos e sociais sejam atingidos.


Síndrome Obstrutiva das Vias Aéreas dos Braquicefálicos (Síndrome do Braquicefálico – SB) Revisão bibliográfica e considerações clínico cirúrgicas (2ª parte)

A seleção artificial dos cães para a determinação de fatores estéticos pode levar a alterações não desejadas. A braquicefalia ou encurtamento do esqueleto facial é mutação genética, presente em raças, como os bulldogs ingleses, bulldogs franceses e pugs, que tem sido reforçada na reprodução destas raças. Infelizmente, muitas características anatômicas que predispõem aos problemas observados na síndrome da obstrução de vias aéreas dos braquicefálicos, ou síndrome do braquicefálico (SB), foram mantidas, nas linhagens que são vendidas no país. As técnicas de excisão do palato mole prolongado, excisão de fragmentos da cartilagem nasal, bem como excisão de sacos aéreos invertidos e em alguns casos das tonsilas palatinas, e todas as suas variações, são descritas há diversos anos, mas os riscos inerentes à síndrome e quando deve ser feita a indicação da intervenção cirúrgica estão sendo abordados neste trabalho. O intuito da segunda parte deste trabalho é revisar a literatura relacionada a e


Situação atual da Raiva no Estado de São Paulo

A raiva está presente no estado de São Paulo, tanto em áreas rurais como urbanas. O ciclo terrestre, urbano, causado pela variante AgV2, mantida pelos cães foi controlado com as ações empregadas pelos Serviços Municipais de Controle de Zoonoses, representadas pelas campanhas anuais de vacinação antirrábica canina e felina e o tratamento de focos. Já o ciclo aéreo rural que atinge os herbívoros continua a exigir ações de controle específicas e o novo ciclo aéreo urbano que acomete cães e gatos, e que é mantido por morcegos hematófagos e não hematófagos, passa a exigir ações de vigilância específicas, com particular envolvimento dos clínicos veterinários autônomos, pois os sinais clínicos e a evolução dos casos apresentados pelos cães e gatos há o predomínio do quadro paralítico.


Um novo aliado contra o câncer: Eletroquimioterapia

A eletroquimioterapia (EQT) tem se destacado na última década em medicina veterinária pela sua capacidade de induzir altas taxas de remissão e controle tumoral local. É uma nova modalidade contra o câncer frente aos tratamentos já empregados na medicina veterinária como a cirurgia oncológica, quimioterapia antineoplásica, criocirurgia, terapia fotodinâmica, imunoterapia e radioterapia. A EQT pode ser utilizada como tratamento paliativo, adjuvante, neoadjuvante, intraoperatória ou guiado por ultrassom para tumores viscerais. Tem se destacado pela sua fácil administração, eficácia, baixa morbidade e limitados efeitos colaterais.

Comentários
Nenhum comentário encontrado!